quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Vitor Paulo critica taxas abusivas dos planos de saúde aos idosos

 
 
“É inconcebível perceber que os valores da solidariedade e da moral sucumbiram frente aos ditames do mercado”, afirmou o deputado republicano Vitor Paulo em pronunciamento no plenário da Câmara. O parlamentar rechaçou a informação de que as empresas que vendem planos de saúde são orientadas a não fazer plano para os idosos, uma vez que as mensalidades sofrem abusivo incremento a partir dos 60 anos.

“A humanidade tem rito próprio e todos evoluem para a velhice, com mais ou menos qualidade de vida. A lei de Defesa do Consumidor proíbe aumentos abusivos sem as plausíveis e devidas justificativas. Quando o cidadão está com menos de 60 anos de idade, ele é bem tratado e todas as informações são passadas com precisão e oportunidade, mas quando o pretenso cliente tem mais de 60 anos a coisa se modifica”, criticou o deputado.

Vitor Paulo considerou uma aberração impingir tamanho constrangimento aos trabalhadores e cidadãos idosos do País. “Por onde anda a ética, a gratidão e a consideração com todos aqueles que nos antecederam e fizeram deste Brasil um país melhor? Por que tratar dessa forma os idosos, os quais representam um efetivo nacional próximo à 15 milhões de pessoas?”, questionou o parlamentar.

O deputado republicano informou que no dia 2 de outubro será realizada uma Comissão Geral, na Câmara dos Deputados, para debater a violência contra a pessoa idosa. “Esse assunto, sem dúvida, deve ser questionado no debate”, acrescentou.

Texto: Mônica Donato
Foto: Douglas Gomes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário